Boto-Vermelho

(Inia geoffrensis)

Também conhecido como boto cor-de-rosa, o boto-vermelho é o maior dos golfinhos de água doce do mundo, medindo de 2 a 2,5 m e pesando de 100 a 200 Kg. Tem uma coloração que varia de cinza claro, nos filhotes e jovens, a rosa brilhante nos adultos. Os machos são bem maiores e mais rosados do que as fêmeas. Alimenta-se principalmente de peixes e são geralmente solitários. A principal causa de mortalidade é a captura acidental nas redes de pesca.

Pesquisadores do AMPA / INPA durante captura de botos para coleta de material biológico, marcação, biometria e coleta de outros dados do Projeto Botos do Rio Negro. O projeto foi realizado na comunidade São Thomé – Amazonia – Brasil. Foto: Jonne Roriz/AMPA

Mortes intencionais acontecem devido ao comportamento da espécie em retirar peixes das redes. Outra ameaça é a captura direta de boto para uso como isca na pesca da piracatinga (Callophysus macropterus), o que vem reduzindo as populações de botos ao longo da calha do Solimões e Japurá, estudos apontam uma diminuição de 7% ao ano, em algumas regiões da Amazônia. A espécie está listada como ameaçada de extinção pela UICN.