Ariranha

(Pteronura brasiliensis) 

É o maior membro da família dos mustelídeos, podendo chegar a 180 cm e 32 Kg. Vivem em grupos de até 12 indivíduos. Cada ariranha apresenta uma mancha pardo-amarelada na região da garganta e pescoço, cuja forma permite a identificação individual dos animais.

Sua alimentação consiste quase inteiramente de peixes. As fêmeas produzem uma ninhada de 1 a 5 filhotes por ano, que nascem em tocas cavadas nos barrancos dos rios. Este animal, que existia desde o centro-sul da América do Sul, foi intensamente caçado, no passado, por conta de sua valiosa pele; utilizada na alta costura internacional.

Atualmente, a caça está proibida e o número de indivíduos vem gradativamente aumentando na bacia amazônica e no Pantanal. A degradação do meio ambiente também é uma ameaça às ariranhas. A espécie está listada como ameaçada de extinção pela UICN.